Resenha do livro "Árvore e Folha", por J. R. R. Tolkien

Atualizado: 22 de nov. de 2021




Título: Árvore e Folha

Tradução: Reinaldo J. Lopes

Ano: 2020

Link para adquirir o Livro: https://amzn.to/3F4wdOD


Texto de apresentação do Livro na Amazon:

 

Apesar de ser universalmente conhecido pelo seu magnum opus, O Senhor dos Anéis, J.R.R. Tolkien deixou um legado literário que vai muito além da Terra-média. Árvore e Folha é uma eclética, provocativa e instigante compilação de quatro trabalhos que refletem a diversidade da imaginação de Tolkien, seu profundo conhecimento da história inglesa e a amplitude de seu talento como criador de ficções modernas. A obra une de maneira mágica uma palestra, um conto, um poema mítico e outro de cunho histórico e reflexivo. O livro inicia-se com o ensaio "Sobre Estórias de Fadas", fruto da pauta de uma palestra ministrada pelo Professor em 1938, ainda com o cheiro da tinta de O Hobbit nas mãos. O texto discorre brilhantemente sobre o Reino Perigoso das Fadas (Elfos), suas características e o mais importante: sua importância para os adultos. Em o conto "Folha de Cisco" vemos Tolkien pintando um autorretrato de sua vida como escritor e artista na busca inatingível pela perfeição em seus trabalhos. O tom, inicialmente suave, vai ganhando cores mais fortes com o aprofundamento psicológico e biográfico da narrativa. Na onírica poesia "Mitopeia", sua paixão pelos mitos mistura realidade e fantasia ao ecoar uma famosa conversa com C.S. Lewis, que acabou por levar o amigo de volta ao Cristianismo. "O Retorno de Beorhtnoth" traz a faceta mais acadêmica e erudita do Tolkien. O poema faz uma brilhante conexão histórica com o antigo evento inglês de a Batalha de Maldon. Uma reflexão sobre soberba e heroísmo contada a partir de um diálogo dramático entre dois homens em um cenário de guerra. Árvore e Folha deixará os leitores ávidos por absorver tudo aquilo que as palavras desenham a cada nova paisagem, passagem, imagem e viagem.


Sobre o Conteúdo do livro

 

O livro "Árvore e Folha" contém cinco textos principais:

- Sobre histórias de fadas

- Folha de Cisco

- Mitopeia

- O Regresso de Beorhtnoth, Filho de Beorhthelm


Essa edição brasileira, lançada pela editora HarperCollins Brasil, traz no início o Prefácio escrito por Christopher Tolkien, tirado da edição original de 1988. Ele conta um pouco da adição dos novos textos, "Mitopeia" e "O Regresso..", que também eram inéditos aqui no Brasil até o lançamento dessa edição em 2020.


Christopher também fala sobre a relação biográfica dos textos "Sobre histórias de fadas", "Folha de Cisco" e "Mitopeia". Sendo esse último uma inspiração recorrente na história do autor, vinda de uma conversa sobre Religião e Mitos entre Tolkien e C. S. Lewis.


Sobre os diversos gêneros textuais neste livro, que vale ressaltar não contém praticamente nada da "Terra-média" ou de seu legendário, temos os seguintes comentários:


- "Sobre Histórias de Fadas" é um ensaio filosófico-literário sobre o tema "contos de fadas". O autor divaga sobre diversos autores e textos contemporâneos, e mesmo se dizendo como não especialista ele dá um show de referências. É nesse texto que Tolkien critica o fato que tratam Elfos como criaturas de estatura pequena na maioria dos contos modernos, é aqui também que ele cunha o termo "subcriação";


- "Mitopeia" é uma grande poesia que trata dos mesmos assuntos, agora incluindo religião. Dá pra sentir a crítica com a descrença na religião e nos mitos do amigo C. S. Lewis. Nessa edição nova os textos poéticos vem com o texto em inglês original ao lado da tradução de Reinaldo José Lopes, para os leitores versados fazerem o comparativo entre os dois;


- "Folha de Cisco" é um conto breve, quase autobiográfico com um jeitinho fantástico. Fala de um pintor que está há anos desenhando uma árvore e nunca consegue terminar ela, por conta de ser uma pessoa perfeccionista. Tolkien relata em cartas, em um outro lugar que se via como esse personagem que não sabia como terminar sua obra sem deixar ela incompleta, em sua visão;


-"O Regresso Beorhtnoth , Filho de Beorhthelm" é uma poesia épica com tons mais realistas que mostra que Tolkien não é apenas um autor de poemas em Terras fantásticas, como Baladas de Leithian e canções de Tom Bombadil. Nesse texto ele utiliza seus conhecimentos sobre as antigas sagas medievais e constrói um poema sobre um reino antigo que existiu em um passado remoto da história do nosso mundo. Também vem com a versão em inglês antigo de Tolkien ao lado da traduzida.


Nada do que eu disser vai conseguir dimensionar a experiência do leitor com os textos, que individualmente, cada um deles tem o seu próprio peso, relevância acadêmica e importância na biografia e bibliografia do autor. É um livro curto, mas profundo. Ajuda muito se o leitor já conhecer um pouco da biografia de J. R. R. Tolkien.


Essa versão tem a mesma qualidade gráfica de alto nível da Editora HarperCollins, com um papel amarelo, capa dura e ilustrações nas guardas internas do livro.


Para saber um pouco mais sobre o histórico de edições desse livro no Brasil, escolhas de tradução dentre outros detalhes muito importantes e ricos, considere visitar o site e o artigo da nossa parceira: A Tolkienista, Cristina Casagrande


Texto por: Daniel Henrique Amorim.


27 visualizações1 comentário