Prefácio 

Comentários sobre a Biografia de Tolkien e explicando o Prefácio de O Silmarillion

O livro "O Silmarillion" compreende histórias, lendas e mitos da Terra-média, passando desde a criação do mundo até a 3ª Era, falando brevemente sobre a criação dos anéis de poder e a guerra do anel.

Isso faz com que o conteúdo do livro se torne deveras cansativo de se ler, se for lido de forma rápida, recomendo lê-lo duas vezes seguidas, se preferir fazê-lo com pressa na primeira leitura. Já na segunda leitura, ao se familiarizar com os nomes dos personagens, clãs e a própria geografia do cenário, lê-lo apreciando cada palavra, será difícil dizer que existe algo parecido já feito por um autor só. Claro que Tolkien se inspira em lendas nórdicas, e alguns personagens vem de figuras gregas, ao longo do caminho poderemos traçar paralelos mais explícitos e outros menos diretos. Mas lembre-se sempre que Tolkien odiava alegorias.

J. R. R. Tolkien e Edith Tolkien, esposa do autor

O Silmarillion foi lançado originalmente em inglês em 1977, quatro anos após o falecimento do autor o anglo-africano J. R. R. Tolkien, coube ao seu filho Christopher Tolkien, organizar e publicar o livro que consumiu cerca de cinquenta anos de trabalho na vida do seu pai.

Tolkien tinha acabado de se casar, estava servindo na guerra quando teve a inspiração para os primeiros rascunhos do Silmarillion, e eles estavam crescendo em sua mente quando pegou o que é conhecido como febre das trincheiras, na enfermaria ele escrevia ainda mais, o próprio conto a Queda de Gondolin teve suas histórias escritas em versos de documentos do exército, a lápis. 

Christopher Tolkien, filho do autor e editor do Silmarillion

· Prefácio de O Silmarillion

Silmarillion - 2018 - Harper Collins Brasil

Edição HarperCollins Brasil

Capa da Versão Brasileira, O Silmarillion - Martins Fontes

Edição Martins Fontes - WMF

Christopher Tolkien neste prefácio de O Silmarillion da primeira edição¹ explica como e onde se encaixa o livro, sendo assim posto essencialmente em primeiro lugar na ordem cronológica do Legendario, a Coletânea de Histórias de Tolkien, que são coerentes e se entrelaçam desde o Silmarillion até o Senhor dos Anéis.

Já no primeiro capítulo ele já começa a história da Criação do Mundo, chamado de Ainulindalë e Valaquenta, são dois contos curtos mas de muita importância, Explica também que o livro contém o Quenta Silmarillion, que é o cerne das histórias do livro, que se subdivide em várias outras histórias que vão se entrelaçando em alguns pontos até chegar ao final, considerado épico por si só. O Quenta Silmarillion se situa na Primeira Era.

Seguido pelo Akallabêth, contando a história que se situa na Segunda Era, da queda dos homens numenorianos, em um lugar conhecido como a Atlântida da Terra-média. Sobre os Anéis de Poder é justamente um conto que resume os fatos da Segunda Era que levaram a Guerra do Anel, que é contado em mais detalhes no livro de O Senhor dos Anéis. Esses dois últimos contos como diz o próprio Christopher são independentes e separados do meio, o Silmarillion. Ou seja, para quem quer conhecer tudo, pode ler o livro do início ao fim, mas quem quiser visitar apenas as partes que falam sobre a Terceira e Segunda Eras, pode ler só o fim.

Todos estão organizados na forma que Tolkien disse que gostaria de ter lançado: A Música dos Ainur, o Conto dos Valar, O Conto das Jóias, a Queda de Númenor e sobre os Anéis de Poder. 

No Silmarillion também tem um Glossário de nomes que é muito importante consultar sempre que possível, quantidade de nomes, lugares e objetos no Silmarillion é gigante, a maioria destes nomes estão em idiomas élficos, e podem de alguma maneira confundir o leitor em uma rápida menção no texto, por isso, vale o reforço de checar sempre que houver dúvida. O mapa de Beleriand e Seus Reinos que fica no final do Capítulo XIV, e o mapa de Beleriand e das Terras ao Norte², que fica no final do livro serão mais úteis a partir do Capítulo III do Quenta Silmarillion. 

Notas
 

  • 1 - Em uma 2ª edição do Silmarillion, de 1999 feita pela editora Harper Collins UK, manteve-se o prefácio de 1977, porém foi adicionado um segundo prefácio para falar desta nova edição. Neste novo prefácio além de dizer que em versões de capa dura tinham sido corrigidas por conta de erros no texto e glossário, e de inconsistências na numeração dos governantes de Númenor, e diz que se quiser saber mais sobre estes erros, está explicado no livro Contos Inacabados (de 1980), e em Povos da Terra-média (de 1996), livro da Coleção História da Terra-média. Nesta nova edição também tem um trecho exclusivo de uma carta de Tolkien, para um editor, onde ele resume de forma empolgada o Silmarillion. A carta original é bem longa, e contem também um resumo de O Senhor dos Anéis, nesta versão ela é editada para conter só o que se fala sobre o próprio Silmarillion, ainda assim a carta chega a ter 19 páginas, ela pode ser encontrada em formato ainda maior no livro "As Cartas de Tolkien", na carta de número 131.
     

  • 2 - Este mapa está localizado bem a Oeste, onde ficam as Montanhas Azuis, as Ered Luin, ou Ered Lindon no mapa dos livros do Senhor dos Anéis e O Hobbit. E para aqueles que queiram saber onde ficam Beleriand e seus Reinos, eles ficam exatamente onde está o mar na 3ª Era do mundo, e a única coisa que ligam os dois mapas são estas montanhas. Sobre como isso aconteceu, só se saberá ao final do Silmarillion.